• Mariélle Meller

Como as marcas estão encontrando soluções inovadoras para este momento?

A COVID-19 chegou e mudou muitas coisas. São tempos difíceis e novos para todos, afinal ninguém estava preparado para lidar com uma pandemia e uma quarentena dessas proporções. Hoje, nós não vamos falar de estatísticas e números, mas vamos realçar algumas iniciativas boas que marcas e empresas estão tendo para conseguir atravessar esse período turbulento usando criatividade e boa vontade!

Foto: FFW

Um dos setores mais afetados do mercado foi o setor varejista. A indústria de moda é uma das que mais emprega pessoas no mundo inteiro: ela é feita de pessoas para pessoas. Desde o agricultor que planta algodão, até a tecelagem, distribuição, manufatura... É um setor que funciona em escala global com alta demanda!

Então, como as coisas estão funcionando agora? Bom, as grandes semanas de moda internacionais agora serão 100% online, em uma plataforma específica que abrange tanto os compradores varejistas quando o público em geral, e acontecem esse mês. Além dos desfiles, alguns conteúdos exclusivos serão apresentados. Segundo o site FFW "as organizações prometem além dos desfiles e apresentações, entrevistas, podcasts, diários dos designers, seminários online e showrooms digitais, tudo aberto para todos, profissionais, consumidores e fãs."

Por aqui, alguns estilistas brasileiros se juntaram à grupos de showroom e apresentaram uma mudança no calendário de apresentação das novas coleções. A ideia inicial é de se apresentar menos coleções por ano. A Gucci, marca de luxo, já anunciou que vai aderir à esta nova maneira de produção, e também anunciou que vai abandonar o modelo de coleções por estações (movimento que já vinha sendo consolidado aos poucos por anos no mundo da moda).

Algumas marcas focadas em varejo, como a Amaro, apostaram em modelos virtuais para expor suas roupas. Calma, nós explicamos. Há alguns anos surgiu a primeira influencer virtual de moda, a Miquela, um avatar criado inteiramente em computador! Sim, a gente sabe que não parece. É incrível ver até onde a tecnologia chegou, não é mesmo? Nessa onda, algumas marcas acharam uma boa solução para evitar aglomerações de produção de moda. Já outras marcas (e até revistas), decidiram manter as modelos humanas, mas fazendo tudo por distância: como por exemplo a marca Jaquemus, que fez um ensaio com a top model Bela Haddid sendo dirigida através de uma vídeo conferência, ou a influencer Camila Coelho, que participou da edição de maio da revista Vogue Índia, foi fotografada na sua casa pelo seu marido.

E toda essa adaptação não foi somente para as grandes marcas, as menores e locais também tiveram que se adaptar e usar muito da criatividade para criação de conteúdos de valor. Nós, como uma marca de moda, tivemos também nosso lançamento através de vídeos nesta última coleção Gerações. Nossa equipe está a todo momento trazendo conteúdos bacanas sobre tendências, comportamento e é claro, nossos amados lançamentos!

Com toda essa mudança, que teve um impacto mundial, foi que a grande maioria das pessoas teve de passar algum tempo de quarentena e adaptar seu trabalho ao formato home office e com isso, as pessoas consequentemente estão mais por casa e também buscam ainda mais por entretenimento. Ficar sem poder passear bate uma saudade da rotina e a gente se vira para achar atividades diferentes!

Aproveitamos esse momento para fazer mais conteúdos interativos, como o bate papo que fizemos com a Marianna Tavvares, trazendo um conteúdo sobre criatividade que pode inspirar a todos! Também estamos fazendo diversas formas de vídeos de sugestões de como combinar as bolsas com os looks e também alguns com uma pegada mais divertida! E claro, os queridinhos vídeos mostrando o que cabe em cada modelo para solucionar todas as dúvidas!!

Notamos que com essa desaceleração muitas marcas estão se reinventando e criando mais conteúdo de valor, o que aproxima o cliente e sai um pouco daquele chichê tão formal de comunicação. O relacionamento das marcas, principalmente no ramo da moda, devem ser mais humanizados, pois estamos comercializando produtos que vestem ao corpo de uma mulher e isso vai muito além de apenas um produto, carrega um valor imenso, cheio de significados para a consumidora! É por isso que amamos o que fazemos e queremos transmitir cada vez mais a nossa emoção através das bolsas, pois produzimos um produto de alma!

Estamos criando diversos vídeos bacanas para vocês, fiquem de olho, e se liguem na dica: Seja criativo sempre!! Por aqui estamos com a criatividade a todo o vapor!